A HistA?ria de Santa Rita ilustrada com os vitrais de nossa igreja matriz.

Rita nasceu provavelmente no ano 1381 em Roccaporena, uma aldeia situada na Prefeitura de CA?ssia na provincia de Perugia, sendo seus paisAi??AntA?nio Mancini e Amada Ferri. Os seus pais eram crentes e a situaAi??A?o econA?mica nA?o era das melhores, mas decorosa e tranquila.

Vitral2-270x450O nascimento da Santa foi precedido por sinais maravilhosos e visAi??es celestiais que fizeram seus pais perceberem algo da futura e providencial missA?o de Rita, que seria colocada no mundo para instrumento da misericA?rdia de Deus em favor da humanidade sofredora.

A histA?ria de S. Rita foi repleta de eventos extraordinA?rios e um destes se mostrou na sua infancia.

A crianAi??a, talvez deixada por alguns minutos sozinha em uma cesta na roAi??a enquanto os seus pais trabalhavam na terra, foi circundada da um enxame de abelhas. Estes insetos recobriram a menina, mas, estranhamente nA?o a picaram.

Um caipira, que no mesmo momento havia ferido a mA?o com a enxada e estava correndo para ir curar-se, passou na frente da cesta onde estava deitada Rita, viu as abelhas que rodeavam a crianAi??a, comeAi??ou a mandA?-las embora e, com grande espanto, a medida que movia o braAi??o, a ferida se cicatrizava completamente.

A tradiAi??A?o nos diz que Rita tinha uma precoce vocaAi??A?o religiosa e que um Anjo descia do cAi??u para visitA?-La quando ia rezar em uma pequena mansarda.

Vitral3-270x450Desde jovem, Rita tinha intenAi??A?o de ser religiosa, mas seus pais jA? idosos, temendo que ela ficasse sozinha, a prometeram em casamento a Paulo Ferdinando Mancini, um homem conhecido pelo seu temperamento violento. S. Rita, habituada a obedecer nA?o opA?s resistA?ncia e se casou com o jovem oficial que comandava a guarniAi??A?o de Collegiacone, presumivelmente entre os 17-18 anos, isto Ai?? em torno aos anos 1387-1388.

Do casamento entre Rita e Paulo nasceramAi??osAi??filhos gA?meos Giangiacomo Antonio e Paulo Maria que receberamAi??todo o amor, a ternura e os cuidados da mA?e.

Rita conseguiu com o seu doce amor e tanta paciA?ncia transformar o carA?ter do marido, o fazendo ser mais dA?cil, mas ele jA? tinha feito muitos inimibos

A vida conjugal de S. Rita, passado 18 anos, foi tragicamente terminada com o assassinato do marido, durante a noite, na Torre de Collegiacone a alguns quilA?metrosAi??de Roccaporena quando voltava para CA?ssia.

Vitral4-270x450Rita ficou muito aflita pela atrocidade do acontecimento, procurou proteAi??A?o e conforto na oraAi??A?o com assAi??duas e ardentes preces no pedir a Deus o perdA?o dos assassinos do seu marido.

Entretanto,Ai??seus filhos sentiamAi??que eraAi??um dever a vinganAi??a pela morte do pai, eAi??RitaAi??oravaAi??para Deus pacificar seus coraAi??Ai??es.

Quando elaAi??se deu conta que a vontade dos filhos nA?o era de perdA?o, entA?o ela implorouAi??Ai?? Deus,Ai??oferecendo a vida dos seus filhos, a fim de nA?o vA?-los manchados de sangue.

Eles morreram antes de completar um ano da morte do pai.

 

 

 

Vitral5-270x450Quando S. Rita ficou sozinha, tinha pouco mais de 30 anos e sentiu reflorescer no seu coraAi??A?o o desejo de seguir aquela vocaAi??A?o que na juventude tinha desejado realizar, jA? que estava livre para dedicar-se a Deus. EntA?o ela pediu para entrar no Convento Santa Maria Madalena, das religiosas Agostinianas da cidade, mas por trA?s vezes teve seu pedido negado, jA? que naquela comunidade sA? podiam entrar virgens e por ser viA?va de um homem assassinado.

Ela transformou sua casa num claustro, onde rezava as oraAi??Ai??es habituais das religiosas.

Conta-se que numa noite, enquanto rezava, ouviu trA?s batidas violentas em sua porta e uma voz lA? de fora dizia:Ai??ai???Rita! Rita!ai???, ela abriu a porta e viu Ai??Ai??sua frente os seusAi??santos de devoAi??A?o: Santo Agostinho de Hipona, SA?o Nicolau Tolentino e SA?o JoA?o Batista.

 

 

Vitral6-270x450Os mensageiros a ajudaram a voar da ai???rochaai??? atAi?? o Convento de CA?ssia, de um modo Ai?? ela incompreensAi??vel, e a entrar, apesar das portas estarem fechadas, deixandoAi??Rita em um dos claustros. Depois desapareceram.

A superiora ficou fascinada com essa manifestaAi??A?o Divina. e as religiosas decidiram por unanimidade que a viA?va fosse recebida, onde viria a viverAi??por 40 anos submersa na oraAi??A?o.

ComoAi??noviAi??a Rita comeAi??ou a trabalhar para realizar seus desejos. Consagrou-se Ai?? oraAi??A?o e penitA?ncia, seu corpo foi seguidamente flagelado. Passava os dias a pA?o e A?gua e noites sob vigAi??lia e oraAi??A?o.

 

 

 

 

Vitral10-270x450Era sexta-feira Santa de 1432,Ai??quandoAi??Rita voltou ao Covento profundamente confusa, depois de ter escutado um pregadorAi??reinvocar com ardor os sofrimentos da morte de Jesus, entA?o ela permaneceu orando na frente do crucifixo em contemplaAi??A?o. EmAi??um momento de amor Rita pediu a Jesus paraAi??dividir, pelo menos em parte, os Seus sofrimentos.

A chaga ficou por todo restante da sua vida e ainda pode ser vista em sua cabeAi??a conservada intacta com o resto do corpo.

 

 

 

 

Vitral12-270x450Para Rita os A?ltimos 15 anos foram de sofrimento sem trAi??gua, a sua perseveranAi??a na oraAi??A?o a levava a passar atAi?? 15 dias na sua cela sem falar com ninguAi??m se nA?o com Deus, alAi??m do mais usava tambAi??m o cilicio que lhe dava tanto sofrimento, submetia o seu corpo a muitas mortificaAi??Ai??es, como dormir no chA?o.

Um dia uma parente foi visitA?-la, ela agradeceu a visita e ao se despedir pediu que lhe trouxesse algumas rosas do jardim. Como era inverno e nA?o tinha rosas, pensaram que Rita estava delirando e sua visitante nA?o ligou para seu pedido.

Como para voltar para casa teria que passar pelo jardim olhou e se surpreendeu ao contemplar quatro lindas rosas que se abriram entre os ramos secos. Admirada do prodAi??gio, entrou no jardim, colheu as flores e as levou ao Convento de CA?ssia.Ai??Assim Santa Rita foi denominada aAi??Santa da EspinheiraAi??e aAi??Santa da Rosa.

 

Vitral11-383x450Nesta Ai??poca, Rita estava muito doente e morreu em 22 de Maio de 1457. No dia seguinte, seu corpo foi colocado na Igreja do Convento. Todos os habitantes da cidade foram venerar a religiosa.

Santa Rita, antes de fechar os olhos para sempre, teve a visA?o de Jesus e da Virgem Maria que a convidavam no ParaAi??so.

Uma monja viu a sua alma subir ao cAi??u acompanhada de Anjos e os sinos da igreja comeAi??aram a tocar sozinhos, enquanto um perfume suavAi??ssimo se espalhou por todo os Mosteiro e do seu quarto viram uma luz luminosa como se fosse entrado o Sol.

Era o dia 22 Maio de 1447.

 

 

Vitral13-270x450No sAi??culo XVII, 180 anos depois da suas subida aos cAi??us, foi beatificada e em 24 de Maio de 1990, canonizada, apA?s 453 anos da sua morte.

O corpo de Santa Rita de CA?ssia continua conservado intacto atAi?? hoje. Qualquer pessoa pode contemplA?-la na Igreja do Convento de CA?ssia, dentro de um relicA?rio de cristal. Depois de tantos anos, seus membros ainda tA?m flexibilidade e, pela expressA?o do rosto, parece estar dormindo.

Ela Ai??Ai??conhecida como aAi??Santa das Causas ImpossAi??veis.

Como curiosidade, as monjas do mosteiro tinham hA?bito de, no mA?s de maio, preparar pequenos pA?ezinhos que, no dia da festa da freira Rita, o dia 22, distribuAi??am aos necessitados; e ai???por ter provado este pA?oai??? muitosAi??eramAi??libertos das febres e de outras enfermidades.

Por tudo isso mantemos emAi??nossa parA?quia o costume de, em todo dia 22, nas missas em louvor Ai?? Santa Rita (*) dar a benAi??A?o Ai??s rosas e pA?es.

 

(*) Todo dia 22 temos celebraAi??Ai??es em nossa matriz em louvor Ai?? Santa Rita de CA?ssia, havendo uma missa Ai??s 15 horas e outra Ai??s 20 horas (se for dia A?til), caso seja sA?bado a missa noturna Ai?? realizada Ai??s 18h30 e se domingo Ai??s 19 horas.

Participe conosco, venha pedir a intercessA?o de Rita para sua vida.

 

Fonte:Ai??PA?gina Santa Rita de CA?ssia; eAi??Igreja de Parati